O JÚBILO DE QUEM AMA
28 de Novembro de 2009

 

 

 

A prevalência dos legados transmitidos por homens notáveis, além de elevar o nosso arcabouço teórico, favorecem as perspectivas otimistas de fatores sociais e culturais, levando-nos a crer na possibilidade de uma solução passiva para a humanidade.

 

Pressupõe-se que estas citações induzem a legitimação de normas inseridas no contexto da sociedade.

 

Rousseau não acreditava na individualidade. Tanto que, no seu momento de reflexão, ele criou o "Contrato Social" com uma leitura entre o estado e a sociedade. O cientista questiona a lei "natural" da desigualdade social, responsabilizando o estado pela educação de qualidade de todo cidadão, assim como preconiza que o estado é o guardião dos limites. Diferentemente de Luís XVI que dizia: "Eu sou o estado; o estado sou eu". Eis algumas citações transmitidas como legado de JEAN JACQUES ROUSSEAU. 

  

 

 

 

Não há nada que esteja menos sob o nosso domínio que o coração, e, longe de podermos comandá-lo, somos forçados a obedecer-lhe.

 

As boas ações elevam o espírito e predispõem-no a praticar outras.

 

A fingida caridade do rico não passa, da sua parte de mais um luxo; ele alimenta os pobres como a cães e cavalos.

 

Bastará nunca sermos injustos para estarmos sempre inocentes?

 

O homem verdadeiramente livre apenas quer o que pode e faz o que lhe agrada.

 

Morro aos poucos em todos aqueles que gostam de mim .

 

Para conhecer os homens, torna-se indispensável vê-los agir.

 

A espada gasta a bainha, costuma dizer-se. Eis o que aconteceu comigo. As minhas paixões fizeram-me viver, e as minhas paixões mataram-me.

 

Sou escravo pelos meus vícios e livre pelos meus remorsos.

 

A arte de interrogar é bem mais a arte dos mestres do que as dos discípulos; é preciso ter já aprendido muitas coisas para saber perguntar aquilo que se não sabe .

Uma das misérias das pessoas ricas é serem enganadas em tudo .

 

A juventude é a época de se estudar a sabedoria; a velhice é a época de a praticar .

 

De todos os animais, o homem é aquele a quem mais custa viver em rebanho.

 

Não há sujeição tão perfeita como aquela que conserva a aparência da liberdade; dessa forma, cativa-se a própria vontade .

 

A força fez os primeiros escravos, a sua covardia perpetuou-os .

 

A alma resiste muito mais facilmente às mais vivas dores do que à tristeza prolongada .

 

Todos os homens são úteis à humanidade pelo simples fato de existirem.

 

Quem cora já está culpado; a verdadeira inocência não tem vergonha de nada.

 

Devemos corar por havermos cometido uma falta, e não por a reparar .

 

Os homens dizem que a vida é curta, e eu vejo que eles se esforçam para a tornar assim .

 

 

A natureza fez o homem feliz e bom, mas a sociedade deprava-o e torna-o miserável

 

A espécie de felicidade que me falta, não é tanto fazer o que quero mas não fazer o que não quero

 

A natureza nunca nos engana; somos sempre nós que nos enganamos

 

As nossas paixões são os principais instrumentos da nossa conservação

 

Há um pequeno número de homens e mulheres que pensam por todos os outros, e para o qual todos os outros falam e agem

 
Em política, tal como na moral, é um grande mal não fazer bem, e todo o cidadão inútil deve ser considerado um homem pernicioso.
 
A falsidade é suscetível de uma infinidade de combinações; mas a verdade só tem uma maneira de ser.
 
A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.
 
Só se é curioso na proporção de quanto se é instruído.
 
Nunca se conseguirá ser sábio se primeiro não se foi traquinas.
 
Amo-me a mim próprio demasiado para poder odiar seja o que for
 
Tudo é bom quando sai das mãos do Autor das coisas, e tudo degenera entre as mãos do homem.
 
Conheço muito bem os homens para ignorar que muitas vezes o ofendido perdoa, mas o ofensor não perdoa jamais .
 
Povos livres, lembrai-vos desta máxima: A liberdade pode ser conquistada, mas nunca recuperada.
 
São a força e a liberdade que fazem os homens virtuosos. A fraqueza e a escravidão nunca fizeram nada além de pessoas más.
 
Fazer um homem feliz significa merecer sê-lo.
 
Pelos mesmos caminhos não se chega sempre aos mesmos fins.
 
Prefiro ser um homem de paradoxos que um homem de preconceitos.
 
Não há como a força do Estado para garantir a liberdade dos seus membros.
 
O povo, por ele próprio, quer sempre o bem, mas, por ele próprio, nem sempre o conhece.
 
Ninguém quer o bem público que não está de acordo com o seu.
 
Se é a razão que faz o homem, é o sentimento que o conduz.
 
As leis são sempre úteis aos que têm posses e nocivas aos que nada têm.
 
O homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado. Um determinado indivíduo acredita-se senhor dos outros e não deixa de ser mais escravo do que eles.
 
A paciência é amarga, mas o seu fruto é doce.
 
Embora a memória e o raciocínio sejam duas faculdades essencialmente diferentes, uma só se desenvolve completamente com a outra.
 
É a lassidão da nossa vontade que constitui toda a nossa fraqueza, e sempre se é forte para fazer o que se quer com força.
 
Cada idade tem as suas inclinações, mas o homem é sempre o mesmo. Aos 10, é levado por doces, aos 20 por uma amante, aos 30 pelo prazer, aos 40 pela ambição, aos 50 pela avareza.
 
Louvar-se a si mesmo é ridículo; louvar os outros em demasia é perigoso.
 
O luxo corrompe tudo, tanto o opulento que se deleita com ele, como o pobre que o cobiça.
  

Fonte: www.citador.pt  

publicado por cleudf às 21:39 link do post
sinto-me: Reflexiva
música: The moment of peace - Gregorians

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Cleudf
cleudf cleudf
Translate
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
29
30
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
arquivos
subscrever feeds
tags

todas as tags

blogs SAPO